Solidariedade e amor ao próximo estarão presentes no Passo a Paço por meio do Fundo Manaus Solidária

Fazer o bem é algo intrínseco ao ser humano. Um olhar, um aperto de mão, um abraço, uma palavra amiga, uma doação de trabalho ou uma doação em dinheiro são somente algumas formas de fazer o bem a quem precisa. E ao fazer o bem ao outro, acaba-se fazendo o bem a si mesmo e é para propagar esses sentimentos altruístas que o Fundo Manaus Solidária (FMS) foi criado, para que todos possam ter a certeza de que amor e bondade não devem ser guardados para si, mas ao contrário, devem ser repassados seja com o pouco ou com o muito que se tem.

E é para que um número cada vez maior de pessoas possa ser protagonista desse movimento cidadão que, neste final de semana (12 e 13 de agosto), o Fundo Manaus Solidária terá um stand na 4ª edição do Passo a Paço, projeto da Prefeitura de Manaus, que visa trabalhar as variadas vertentes culturais no Centro Histórico da cidade. No stand, que estará localizado na rua G Vitorino, próximo ao Café Teatro, a população poderá obter mais informações sobre as linhas de atuação do FMS, sobre formas de ajudar ao próximo e ainda como mobilizar o cidadão em prol da sociedade.

No stand, a população e as instituições interessadas em fazer parte desta grande mobilização social em nossa cidade poderá receber informações sobre como doar, seja dinheiro ou serviço, como participar do edital de convocação, no caso das instituições, bem como outras formas de mobilização solidária. De acordo com a presidente do FMS, Elisabeth Valeiko, é preciso disseminar entre a sociedade a educação solidária, onde as pessoas aprendam que para ser solidário não é preciso doar grandes somas em dinheiro, mas que um serviço, um carinho, um abraço e uma conversa amiga também são formas de ser solidário.

“Sempre tive no meu coração o desejo de ajudar as pessoas, mas muitas vezes só se pensa em dinheiro quando se fala em solidariedade, só que ser solidário vai muito além disso. É um corte de cabelo, é fazer um conserto de roupa, é dar um prato de comida e tantas outras formas de bondade que transcendem a questão financeira. São esses sentimentos de amor ao próximo, de protagonismo cidadão e de generosidade que nós, do Fundo Manaus Solidária, vamos propagar na sociedade e desde já convidamos as pessoas a se abrirem a eles. Precisamos de todos desta corrente do bem”, falou.