Projeto ‘Uma Tarde no Museu’ leva deficientes auditivos ao Museu da Cidade

Os participantes do projeto ‘Uma Tarde no Museu’, nesta quinta-feira, 9/5, foram nove crianças surdas e/ou deficientes auditivas do Instituto Filippo Smaldone. Neste projeto, o Fundo Manaus Solidária leva grupos de crianças, jovens ou idosos de bairros periféricos, em situação de vulnerabilidade ou atendidas por organizações da sociedade civil sem fins lucrativos, para uma tarde cheia de cultura e entretenimento no Museu da Cidade de Manaus, localizado no Centro.

Professora há 22 anos no instituto, Esmeralda Reis afirma que, pelo fato de que o aprendizado do estudante surdo se dá por meios visuais e concretos, o museu é um ótimo passeio. “Os estudantes estão demonstrando muito interesse, principalmente porque algumas das coisas que estão vendo aqui já viram na escola, como a história dos indígenas. Trabalhamos muito com mapas, slides e aqui no museu tem muita coisa tecnológica e visual que desperta o interesse deles, além de enriquecer muito culturalmente”, comenta Esmeralda.

Agora quando se fala de acessibilidade, o museu não inova somente na tecnologia visual, mas também possui piso tátil e indicações em braile para os deficientes visuais. Marcio Melo, um dos monitores de Turismo do Museu da Cidade, comenta que maioria dos estagiários do museu possui um entendimento básico de Libras. “Se comunicar, ainda que pouco, com esse público nos traz felicidade. Incentivo que todos façam Libras, pois fazer esses estudantes se sentirem incluídos é muito importante para o museu. Ficamos honrados em recebê-los”, finaliza.

Daniel Cordeiro, 10, é estudante do instituto e se mostrou encantado por cada sala do museu, mas quando questionado, escolheu a Sala dos Prefeitos, que contém quadros de todos os prefeitos de Manaus, como a sua preferida. “Eu gostei, porque é muito bonita. É a primeira vez que venho em um museu e quero voltar no futuro”, conta animado.

E o Museu da Cidade de Manaus tem visitação aberta de terça-feira a domingo, inclusive feriados, das 9h às 17h (com última entrada às 16h20), com acesso gratuito. É localizado no Paço da Liberdade, na rua Gabriel Salgado, no Centro Histórico de Manaus, em frente à Praça Dom Pedro 2.

Texto – Nicole Baracho / Manaus Solidária

Fotos – Karla Vieira / Manaus Solidária

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmB7cdXM