Prefeitura lança programação do “Março Lilás”, o mês da mulher

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e a primeira-dama do município e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro apresentaram na tarde desta segunda-feira, 11/3, a programação do “Março Lilás”, mês totalmente dedicada à mulher manauara. Todas as ações são coordenadas pelo Fundo Manaus Solidária, com a participação de todas as secretarias do município, e visam chamar a atenção da sociedade, sobre a importância dos exames preventivos, em especial o do colo do útero, e também para o combate a violência contra a mulher.

Durante o evento que aconteceu no auditório Isabel Victoria de Mattos Pereira do Carmo Ribeiro, na sede da Prefeitura de Manaus, Compensa, zona Oeste, o prefeito lembrou que o foco da campanha “Março Lilás” está ligado à saúde da mulher, porém o momento do país pede ações de combate e conscientização que possam trabalhar informações que ajudem a acabar a violência contra a mulher.

“Não dá para deixar de falar dos casos de feminicídios, nos espancamentos, nos estupros e em todas essas barbaridades que mostram o lado incivilizado do Brasil, deixando claro que outros países se desenvolveram mais nessa questão e que ainda temos esse lado de subdesenvolvimento econômico e social. É um dever de todos nós darmos a volta por cima porque só seremos uma democracia verdadeira quando homens e mulheres forem efetivamente iguais perante leis, empregos e a sociedade em geral”, declarou o prefeito.

A primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro destacou que a Prefeitura de Manaus realiza um trabalho conjunto diariamente voltado à saúde, a proteção e a oportunidade de renda. Ainda segundo ela, no mês de março se intensificam, não só as ações, mas também a divulgação desses trabalhos para atingir um público feminino ainda maior.

“O Fundo Manaus Solidária vai coordenar durante o mês de março diversas ações para as mulheres, inclusive oferecendo cursos de qualificação para que elas possam encontrar sua independência financeira porque isso as fortalece. Queremos mulheres saudáveis, independentes e que conheçam seus direitos e vamos continuar trabalhando para isso”, enfatizou a primeira-dama do município.

A secretária Municipal da Mulher Assistência Social e Cidadania (Semasc), Conceição Sampaio, destacou que desde que o prefeito Arthur Neto criou a Subsecretaria da Mulher foram realizados mais de 12 mil atendimentos, o que deixa claro o trabalho em defesa dos direitos das mulheres como uma luta constante da prefeitura.

“Neste mês de março já contabilizamos três casos de feminicídio no Amazonas, e o Brasil ocupa a vergonhosa posição de quinto lugar como país que mais mata as mulheres. Lógico que fazemos todo o enfrentamento que é necessário, tirando essas mulheres do ambiente de violência e as qualificando para que tenham condições de sobrevivência com dignidade”, explicou Conceição Sampaio.

Programação

A programação inclui palestras, oficinas e debates sobre a garantia de direitos, o combate à violência doméstica, ao assédio sexual e ao feminicídio, além de informações sobre a rede de proteção feminina existente no Estado, bem como ações de cidadania, com a emissão de documentos e a oferta de atendimento psicossocial e orientação jurídica.

Pelo Março Lilás também serão oferecidas qualificação profissional, noções de empreendedorismo e oficinas de qualificação pela Secretaria Municipal de Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), permitindo que a mulher encontre formas economicamente viáveis que a libertem de uma possível dependência econômica. A programação possui, ainda, atividades de embelezamento e esportivas, contemplando todas as faixas etárias, de 9 anos a melhor idade.

Em 2018

No ano passado, o Mês da Mulher, por meio da Campanha do Março Lilás, contabilizou 17.964 atendimentos de saúde, jurídico, atividades lúdicas e culturais, além de orientação ambiental, qualidade de vida e empreendedorismo. Dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) indicam que houve incremento na oferta de exames e foram atendidas mulheres, em todas as zonas da cidade, com 7,3 mil exames do colo do útero, 1.325 exames de mamografia e 5.264 exames de ultrassonografias.

A Semsa realizou também 650 ações de educação em saúde nas escolas públicas municipais, nas UBS’s e nas comunidades com oferta de vacina contra o HPV.

Já a Semasc e a Subsecretaria da Mulher realizaram, conjuntamente e com a participação de parceiros, 2.653 atendimentos ao público. Atendimento psicossocial, orientação jurídica do CadÚnico, emissão de documentos, embelezamento e outros foram coordenados pelas secretarias. A Semtepi atendeu a 465 mulheres com oficinas, cursos de qualificação profissional, atendimentos de beleza e outros.

— — —

Fotos: Mário Oliveira / Semcom

Disponíveis emhttps://flic.kr/s/aHsmwvjA8w