Pacientes do GACC visitam o Museu da Cidade

O projeto “Uma Tarde No Museu” levou, nesta quinta-feira, 6/2, crianças e adolescentes atendidos pelo Grupo de Apoio à Criança e ao Adolescente com Câncer do Amazonas (GACC-AM) ao Museu da Cidade de Manaus. A iniciativa dá oportunidade a pessoas de todas as idades, atendidas por organizações sociais, de visitarem e conhecerem um pouco mais sobre o espaço, localizado no Centro Histórico de Manaus.

Acompanhados por familiares e profissionais da instituição, os pacientes, com idades entre 6 e 18 anos, chegaram ao museu com muita curiosidade sobre o que estava por vir. Os participantes dessa edição, em sua maioria, eram oriundos do interior do Estado, e tiveram, por meio do projeto, o primeiro contato com a história da cidade.

Josimara da Silva, de 18 anos, faz tratamento contra um câncer de ovário desde 2005 e está próxima de receber alta médica. Natural do município de Maués, a jovem ressalta o impacto positivo de atividades externas na vida dos pacientes em tratamento. “No interior não temos a oportunidade de conhecer esse tipo de local, então tudo é muito diferente para nós. Estou impressionada com tudo aqui e sei que para as crianças, especialmente, a visita está sendo muito especial”, destaca.

A nutricionista do GACC, Marigleice Farias atua no acompanhamento da rotina alimentícia dos pacientes, a fim de evitar a desnutrição durante o tratamento. “Essa é uma atividade lúdica de suma importância, porque faz com que a criança interaja com outras pessoas ao mesmo tempo em que conhece a história de Manaus”, observa a profissional.

O administrador do Museu, Leonardo Novelino, enxerga a parceria com o Fundo Manaus Solidária como uma importante ferramenta de inclusão social. “Felizmente, contamos com ótimos gestores públicos, que integram a comunidade, trazendo essas pessoas para os espaços culturais e oferecendo uma melhor qualidade de vida. O projeto, idealizado pela primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, cumpre o seu papel social e sua missão educadora, e é isso que queremos ver sempre”, declara.

— — —

Texto – Daniel Brito / Fundo Manaus Solidária

Foto – Divulgação / Fundo Manaus Solidária