Comitiva municipal cumpre agenda internacional em conferência do Banco Mundial

Convidado a discutir ações do programa de Cidades Resilientes do Banco Mundial, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e representantes de mais 26 cidades do mundo estão em Bangkok, na Tailândia, para avaliar projetos e financiamentos em infraestrutura voltada para a prevenção de desastres naturais.

Após o evento do Banco Mundial, o prefeito segue para a Alemanha, onde foi convidado a participar da Cúpula do Clima para Líderes Locais e Regionais, pelo prefeito de Bonn. A cidade sediará a 23° Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP23), que reúne todas as principais lideranças políticas internacionais.

A abertura da conferência do Banco Mundial contou com a participação da vice-governadora de Bangkok, Wanvilai Promlakano, e representantes do governo local apresentaram os projetos implementados e projetados para a cidade. O prefeito Arthur Virgílio destacou o posicionamento de Manaus e a relação com a instituição financeira internacional.

“Mais que eventuais socorros financeiros do Banco Mundial, há agora uma parceria que se aprofunda no acompanhamento de políticas que estão sendo executadas, que foram planejadas e precisam muito da avaliação técnica e moral do Banco. Manaus está entre as cidades no mundo que brigam por resiliência, por sustentabilidade e que recebem o respeito do Banco Mundial”, ressaltou o prefeito.

A comitiva de Manaus, coordenada pelo prefeito e composta pela primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária (FMS), Elisabeth Valeiko Ribeiro; pelo secretário de Finanças (Semef), Lourival Praia; o diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Claudio Guenka; e pelo secretário de Comunicação (Semcom), Eric Gamboa.

Conforme a presidente do FMS, Elisabeth Valeiko, Manaus discute com o Banco Mundial o financiamento de projetos que além de transformarem aspectos urbanos, devem melhorar a infraestrutura e a economia da cidade, também influenciam positivamente na qualidade de vida dos manauaras, com uma preocupação social bastante expressiva.

“Ficamos muito felizes com este reconhecimento que é uma preocupação constante do prefeito Arthur Neto. Foi por isso que o Fundo Manaus Solidária foi criado. Temos, de ofício, a obrigação de olhar o lado social e do bem-estar dos manauaras, especialmente os mais carentes, em todas as ações da administração municipal”, disse.

COP23

Na 23° Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP23), o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, realiza palestra sobre os projetos que buscam financiamento do Banco Mundial. O prefeito da cidade Bonn, anfitriã da COP23, Ashok-Alexander Sridharan, convidou o prefeito de Manaus a compor a Cúpula de Líderes Locais e Regionais na discussão global das mudanças climáticas.