Cinquenta organizações sociais participam de ‘tira-dúvidas’

Representantes de 50 Organizações da Sociedade Civil (OCSs) que atuam em Manaus participaram do tira-dúvidas, referente ao 2º Edital de Fomento do Fundo Manaus Solidária, promovido na manhã desta sexta-feira, 20/9, no Parque Municipal do Idoso, zona Centro-Sul. O encontro foi mais uma oportunidade para que os representantes dirimissem dúvidas, para que possam formatar corretamente os projetos que serão submetidos ao Manaus Solidária.

 

O prazo para entrega dos projetos, conforme prevê o Edital de Fomento, é até o dia 8/10. Mais informações sobre o edital podem ser obtidas no site www.manaussolidaria.org. O edital possui valor total de R$ 6 milhões e é destinado às OSCs, sem fins lucrativos, que realizem atividades nas áreas de capacitação e geração de renda, promoção da inclusão social e defesa de direitos humanos.

 

Conforme a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, mais do que ter um edital e disponibilizá-lo para as OCSs, o que o Manaus Solidária pretende é dar possibilidades para que as mais diversas organizações possam concorrer a ele, se habilitem e coloquem em prática ações e projetos em favor da sociedade.

 

“O sentimento que imprimimos no primeiro edital de fomento será o mesmo neste segundo, o de fazer tudo que estiver ao nosso alcance para orientar, sanar dúvidas e auxiliar as organizações para que participem e com o recurso do fomento mantenham ou expandam seus projetos. É uma orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto e um grande desejo meu de que mais pessoas em situação de risco social sejam beneficiadas e tenham oportunidades melhores de vida”, afirmou a presidente do Fundo Manaus Solidária.

 

Serão contemplados projetos de até R$ 190 mil cada e eles devem ser executados em até 11 meses. Podem concorrer ao edital os projetos destinados a: Qualificação e Geração de renda; Inclusão social de crianças e adolescentes; de jovens e adultos; de idosos; de pessoas com deficiência e Defesa de Direitos (mulheres em situação de vulnerabilidade social, pessoas com HIV/AIDS, negros, indígenas, população LGBT, população em situação de rua ou migrantes).

 

Representante da Associação de Amigos do Autista Amazonas (AMA), a assistente social Raimara Frota ressaltou a importância de se manterem espaços de diálogo como o promovido pelo Fundo Manaus Solidária para que os representantes possam tirar dúvidas, fazer um projeto bem elaborado e por fim, na hora de prestar contas, fazê-lo de forma correta.

“Parabenizo a equipe do Fundo Manaus Solidária por abrir mais este espaço para o esclarecimento de dúvidas. Participamos dos outros encontros, participamos do primeiro edital, fomos contemplados e temos esperança de sermos contemplados novamente. Trabalhamos a inclusão social da pessoa com autismo e esses editais são de grande importância para todos nós”, afirmou.

 

Os projetos podem ser submetidos ao Fundo Manaus Solidária até o dia 8/10, de segunda a sexta, das 9h às 12h e das 13h às 16h, na sala da Diretoria Executiva do Fundo Manaus Solidária, na avenida Brasil, nª 2.971, primeiro andar, Compensa, zona Oeste.

 

Primeiro edital

 

O primeiro edital de fomento do Fundo Manaus Solidária, lançado no final do ano passado, teve o valor global de R$ 5,7 milhões, e contemplou 31 projetos, com o valor máximo de R$ 180 mil cada um, beneficiando mais de seis mil pessoas.

 

Eixos de atuação:

 

·                     Eixo I – Qualificação e Geração de renda – voltados à formação e qualificação profissional de pessoas em situação de vulnerabilidade social, no sentido de possibilitar a sua capacidade de geração de renda e de inserção no mundo do trabalho.

·                     Eixo II – Inclusão social de crianças e adolescentes – voltados à inclusão social de crianças e adolescentes, até 18 (dezoito) anos incompletos, no sentido de garantir-lhes seus direitos humanos e a condição de dignidade humana, por meio do acolhimento e/ou fortalecimento de vínculos.

·                     Eixo III – Inclusão social de jovens e adultos – voltados à inclusão social de jovens e adultos em situação de risco ou vulnerabilidade social, até 60 (sessenta) anos incompletos, no sentido de garantir-lhes seus direitos humanos.

·                     Eixo IV – Inclusão social de idosos – voltados à inclusão social de idosos em situação de vulnerabilidade social, vítimas de abandono ou de violência doméstica, no sentido de restituir-lhes a condição de dignidade humana, por meio do acolhimento e/ou fortalecimento de vínculos.

·                     Eixo V – Inclusão social de pessoas com deficiência – voltados à inclusão social de pessoas com deficiência, de qualquer natureza, no sentido de restituir-lhes a condição de dignidade humana e de garantir-lhes o acesso aos seus direitos fundamentais.

·                     Eixo VI – Defesa de Direitos – voltados à defesa dos direitos humanos de mulheres em situação de vulnerabilidade social, pessoas com HIV/AIDS, negros, indígenas, população LGBT, população em situação de rua ou migrantes, por meio de atividades inerentes à formação de pessoal, produção e veiculação de material informativo nessas áreas e/ou atendimento direto ao público-alvo.

 

— 

Texto – Michele Gouvêa / Manaus Solidária

Fotos – Karla Vieira / Manaus Solidária e Márcio James / Semcom

 

Disponíveis em – https://flic.kr/s/aHsmHau8Vu